Revitalizem Já o Seu Relacionamento Amoroso: Os 8 Passos Para Chegarem ao Casamento dos Seus Sonhos

Revitalizem Já o Seu Relacionamento Amoroso: Os 8 Passos Para  Chegarem ao Casamento dos Seus Sonhos

Tempo de leitura: 8 minutos

São sempre muito bem-vindas as sugestões que os grandes mestres nos dão para revigorar e trazer de volta o foco para o nosso relacionamento amoroso.

Como demonstra a pesquisa feita por todos esses grandes mestres, os casais mais felizes constroem o seu estado amoroso dia após dia, mesmo nos aparentemente mais insignificantes momentos.

Percebemos que esse é um trabalho contínuo a ser feito “a 4 mãos” – sem necessariamente ser desgastante! Não precisa ser!

E manter o romance em alta também não será simplesmente colocar toda a expectativa nas atitudes de seu parceiro(a).

Trata-se, isso sim, de:

Já que o processo de desenvolvimento pessoal acontece em ciclos, rituais de todo tipo são parte integrante de nossos processos de crescimento.

E nosso relacionamento aprecia esses periódicos e repetidos períodos ritualizados de limpeza.

As pessoas sentem o desejo de limpar suas casas, seus carros e seus ambientes de trabalho. E os casamentos também podem se beneficiar de uma boa limpeza, pois eles também podem “adormecer” e entrar em uma rotina sem graça.

O fato é que todos nós precisamos de lembretes como este para colocar o foco de volta em nossos entes queridos. Apreciar essas pessoas queridas!

Então, aqui se seguem algumas maneiras pelas quais vocês podem levar esse espírito de renovação ao seu relacionamento:

  • 1- Reiniciem um passeio pelas estradas de suas memórias.

Vocês se lembram de quando se conheceram? Vocês conseguem se lembrar do que foi que atraiu vocês um para o outro?

Tirem algum tempo para refletirem sobre esse momento de suas vidas.

A pesquisa mostra que os casais mais felizes são aqueles que conseguem demonstrar ter zelo pela guarda de suas lembranças agradáveis.

Isso pode ser um marco importante para o relacionamento entre vocês; um lembrete que já pode ter caído no esquecimento do “mesmismo”.

Que tal se você talvez tiver a dádiva de chegar a sensações do tipo “Ah sim! Foi exatamente por isso que eu me apaixonei …”?

  • 2- Façam com que esse passeio jamais termine:

Nos estágios iniciais de seu relacionamento, vocês provavelmente falavam e conversavam bastante. Mas à medida que o tempo foi passando e a vida ficando cheia de responsabilidades.

Filhos, família, obrigações sociais, trabalho.

Tudo isso provavelmente tornou muito fácil deixar que a boa comunicação antes existente entre vocês fosse agora deixada no quarto de despejo.

Repriorizem a criação de um encontro ritual diário, mesmo que breve, onde possam estimular o retorno aos bons tempos de antes!

“Como você está? … Como você acha que nós estamos? … Para você está tudo bem?”

  • 3- Procurem por ressentimentos antigos que tenham sido colocados debaixo de algum tapete:

O acúmulo de emoções negativas em relação ao parceiro(a) é um problema que pode ser consequência da provável comunicação insuficiente que talvez exista no seu relacionamento amoroso.

Se a raiva, o desapontamento ou a tristeza não forem levados em consideração, eles podem se tornar bastante tóxicos mesmo!

E os ressentimentos podem minar até a própria trama amorosa antes construída para o relacionamento.

Se algo incomoda vocês, tragam logo isso à tona! E, ao invés de usarem uma linguagem forte, violenta e de ataque, será útil experimentarem começar bem “macio”. Bem de leve!

Para isso, usem declarações sempre feitas no “eu”; na primeira pessoa verbal, p.ex. “Eu fiquei com muita raiva quando percebi que você havia deixado de ligar”.

  • 4- Façam uso da curiosidade para desfazerem suas suposições:

E se acontecer que aquilo com o que você tenha ficado muito chateado(a) com seu parceiro(a) tenha sido, apenas, um mal-entendido, de sua parte, sobre aquilo que ele(a) disse ou quis dizer?

E se você jamais souber disso por não ter tomado a dianteira para esclarecer – e resolver?

Bem, você provavelmente estaria sofrendo sem motivo, certo?

Pois uma das melhores maneiras pelas quais os casais podem evitar sofrimentos desnecessários é, simplesmente, perguntar ao seu parceiro(a) o que ele(a) realmente quer dizer, ao invés de “supor” que você já sabe.

Caso contrário, você provavelmente passará a atuar maneiras emocionais negativas na relação com ele(a) – e tudo isso, talvez, por nada!

Além do mais, percebam que quando fulano “supõe” já saber algo sobre cicrano, será por que o tal assunto provavelmente já faça parte do próprio leque de vivências de fulano, e não necessariamente partirá das reais características do cicrano!

  • 5- Adicionem novas memórias felizes:

Se o tédio – “o mesmo do mesmo” – e a falta de diversão permearem o seu casamento, é hora de procurarem desenvolver novas experiências positivas que possam lançar um sobre o outro.

É como se em nossos cérebros fosse se construindo uma clara tendência para que tudo passe a ser visto pelo seu toque negativo!

Quanto mais vocês tentarem interiorizar emoções positivas, mais poderão remeter seus cérebros para cada vez mais longe do que seja negativo.

Planejem noites de namoro, saiam para se divertirem, façam caminhadas ou, então, apenas façam algo completamente novo, inusitado e revigorante!

  • 6- Se quebrou, conserte:

Todos nós cometemos erros e inadvertidamente acabamos ferindo nossos parceiros.

O importante para a saúde dos relacionamentos será assumirmos responsabilidade sobre o problema, de modo apropriado.

Todos os grandes mestres e estudiosos dos relacionamentos pregam que tentativas bem-sucedidas de reparação de danos, são “a arma secreta de um casal feliz“.

  • 7- Desenvolvam apreciação e gratidão um pelo outro:

Já há muita pesquisa por aí afora sobre o poder da gratidão – tanto diretamente expressa a indivíduos, quanto direcionada aos parceiros de relacionamentos amorosos.

Já que é assim, expressem claramente todo o seu apreço por seu parceiro(a) sempre que possível.

Observem aquilo que é bom, ao invés de se concentrarem em tudo aquilo que não venha sendo lá tão bom assim, por enquanto.

Pois, aqui também, o nosso cérebro nos pega uma peça: fortalecemos nossas tendências cerebrais negativas quando “vibramos” na negatividade. E, assim, ficará bem fácil aos casais entrarem, juntos, nesses ciclos negativos autoperpetuantes.

Então, cuidado! Façam esforço para mudar criando um ciclo mais positivo, virtuoso e reforçador ao oferecerem apoio e gratidão um pelo outro.

  • 8- Em caso de necessidade, encontrem um atalho:

No entanto, caso o seu casamento pareça estar particularmente “empoeirado” e precise de alguma contribuição externa adicional, sejam proativos!

Abram acesso às muitas das ferramentas disponíveis que ajudam os casais a fazerem exatamente isso, p. ex. participar de algum workshop de fim-de-semana; empreender a leitura a dois de algum bom livro sobre relacionamentos duradouros e saudáveis; etc.

Isso pode vir a ser exatamente aquilo de que vocês precisam.

_____________________________

Seria bom imaginarem-se capazes de fazerem todas essas coisas que falamos aqui, durante os 365 dias do ano, mas isso provavelmente não será realista para muitos.

Se, no entanto, pelo menos adicionarem o relacionamento amoroso que vem acontecendo entre vocês ao cronograma das tarefas normais de arrumação e limpeza que são executadas regulamente, isso já será uma maneira bastante consistente de novamente trazerem o foco de volta para você e seu parceiro(a).

Se vocês se distraíram e deixaram o tempo passar acreditando que tudo ia bem e que não havia necessidade de saberem como estavam indo, ao relembrarem novamente desta necessidade, talvez voltem a sentir vontade de repriorizar o seu casamento … e talvez virem a poder compensar algum tempo que porventura tenham perdido!

Se vocês adquiriram o hábito de apenas grudarem um “band-aid” sobre os problemas que vieram se acumulando mês após mês – ou, até mesmo,  ano após ano – esta será, agora, a sua grande chance de curarem os ferimentos que restaram – de repararem os danos que eles lhes causaram; de fazerem as pazes; e de trazerem a saúde de volta para o relacionamento amoroso que venha acontecendo entre vocês.

Mas lembrem-se de que trazer o foco de volta para o seu relacionamento amoroso será um processo que precisarão seguir com afinco – uma espécie de limpeza profunda, se assim vocês quiserem entender.

Requer paciência, comprometimento, compromisso e trabalho duro – tanto de você, quanto de seu parceiro(a)!

De quase nada adiantará vocês removerem as teias-de-aranha acumuladas com o passar do tempo, deixando por debaixo do tapete, ressentimentos que permaneçam ocultos. Façam planos ambiciosos para renovarem sua casa por inteiro!

Mas, não tenham pressa! É lentamente, e com regularidade, que se vence as maratonas!

Sejam gentis um com o outro!

Preparado por Nelson Simas Costa e Égle Filiaci,
Visite www.vidasbemcasadas.com

Facebook: @vidasbemcasadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.