Sobre Nós . . .

Tempo de leitura: 2 minutos

Somos um casal que já passou por várias tentativas frustrantes em relacionamentos anteriores.

Nelson já passou por quatro tentativas de relacionamentos amorosos sérios que, em sua grande maioria perduraram por anos a fio, mas que por motivos que precisou trabalhar e compreender, acabaram rompendo-se.

Égle, por sua vez, já passou pelo seu segundo relacionamento amoroso sério que também acabou sendo rompido e também precisou trabalhar e compreender para descobrir os motivos.

É claro que, ambos, poderíamos oferecer-lhe muitas justificativas às falhas de aprendizado que nos foram mostradas no decorrer de muitos anos de terapia, de formações, leituras e estudos psicológicos profundos que já fizemos. Tudo isso foi feito para reverter a estatística que individualmente nos veio a acontecer. No entanto, nada disso explicaria o fato que a realidade nos mostrou.

Nós hoje sabemos que os casamentos precisam de um pré-requisito imprescindível: o dos parceiros disporem de uma razoável saúde emocional.

E isso pode estar disponível a você!

No nosso caso, ambos, viemos de famílias emocionalmente disfuncionais. Em nossa infância, fomos expostos a abusos sexuais por falha não intencional de cuidado por parte de nossos principais cuidadores.

Por causa disso vivemos boa parte de nossas infâncias sem receber a ajuda adequada, tentando atenuar nossas dores relacionais mais impactantes.

E o que realmente conseguimos foi aprender “o que não deve ser feito” para acabar com um casamento que, de outra forma, poderia florescer em algo verdadeiramente maravilhoso.

Assim, em função desse longo caminho de aprendizado que percorremos, temos hoje a coragem de nos autointitularmos “terapeutas de casal” com o objetivo de tentar ajudá-lo(a) a fazer com que o seu casamento ou relacionamento amoroso estável continue acontecendo.

Em nosso contato com alguns dos “figurões” da terapia de casal dos USA e do Canadá – e, certamente, em contato com as nossas próprias dores emocionais – aprendemos que quando se dá alguns simples e acertados passos e deixamos de carregar grandes feridas emocionais impeditivas, os casamentos podem sim dar muito certo.

Há esperança! Venha aprender com os nossos erros . . .

E acertar em cheio nessa sua corajosa e sábia escolha por desenvolverem Vidas Bem-Casadas.